Home / Notícias / Registrada morte de bovino por raiva em Jequitibá
Registrada morte de bovino por raiva em Jequitibá

Registrada morte de bovino por raiva em Jequitibá

Foi confirmado no último domingo, 11 de novembro, um caso de morte por raiva em bovino na região de Jequitibá. Em outubro houve outros dois casos confirmados em Inhaúma. A Prefeitura de Jequitibá orienta aos produtores rurais que vacinem todo o rebanho de bovinos e equinos contra a raiva. Animais com sintomas suspeitos não devem ser manipulados em hipótese alguma e o escritório do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) mais próximo deve ser comunicado imediatamente.

Os produtores também devem notificar ao IMA a presença de possíveis abrigos de morcegos hematófagos (aqueles que se alimentam de sangue e são, portanto, potenciais transmissores da raiva) na região. A raiva é uma doença transmissível ao homem, que acarreta graves consequências. “Contamos com todos na divulgação e conscientização dos produtores rurais sobre a importância de vacinar todo o rebanho o mais breve possível”, pede o prefeito de Jequitibá, Humberto Reis.

O IMA mais próximo de Jequitibá é o de Sete Lagoas e seu novo endereço é na rua Cachoeira da Prata, nº 230, bairro Canaan. Mais informações no site www.ima.mg.gov.br, pelo telefone (31) 3774-9009 ou pelo e-mail: setelagoas@ima.mg.gov.br.

Sobre a raiva
A raiva é uma infecção viral mortal transmitida para seres humanos a partir da saliva de animais infectados, geralmente por uma mordida. A doença é quase sempre fatal. Qualquer um que pode ter um risco de contrair a raiva deve receber vacinação antirrábica. Na contaminação, vírus viaja da ferida até o cérebro, onde causa inchaço ou inflamação, que leva aos sintomas da doença: baba em excesso, convulsão, dor e sensibilidade exagerada no local da mordida, excitabilidade, perda de sensibilidade em uma área do corpo, perda de função muscular, febre baixa, espasmos musculares, entorpecimento e formigamento, agitação, ansiedade e dificuldade de engolir (beber algo provoca espasmos da laringe).

O tempo real entre a infecção e o aparecimento da doença varia muito – ser de dez dias a sete anos. Esse período é chamado de incubação. O tempo médio corresponde a esse período, no entanto, é de três a 12 semanas. Em caso de suspeita de contaminação, procure atendimento médico imediato se você for mordido por algum animal. Com base em suas lesões e na situação em que a mordida ocorreu, o médico decidirá qual o melhor tratamento.

Ascom Prefeitura de Jequitibá
comunicacao@jequitiba.mg.gov.br

Comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Ir para o topo